Logo Comportamento Animal

Dicas . Comportamento

Como criar uma convivência harmoniosa entre cães e gatos


convivência harmoniosa entre cães e gatos

Como criar uma convivência harmoniosa entre cães e gatos

Cães e gatos não são inimigos naturais como muitas pessoas pensam. Pelo contrário, eles podem conviver com muita tranquilidade juntos, ou até formar laços de amizade intensos e conviver com muita diversão, brincando e compartilhando momentos de interação em muita parceria.

O ideal para que isso aconteça é que tanto o cão quanto o gato sejam devidamente socializados, durante o período crítico de socialização (que vai até os 6 meses de idade – leia mais sobre isso no link), com indivíduos da outra espécie.

Cães e gatos devidamente socializados aprendem a interagir de maneira amigável com os da outra espécie, e passam naturalmente a ter interesse em brincar e interagir entre si. Eles aprendem a intensidade da mordida durante as brincadeiras e aprendem a se cumprimentar. Aprendem a compreender os sinais comportamentais da outra espécie o que facilita muito a interação positiva.

E como socializar um cão ou gato adequadamente?

Primeiramente a socialização com um cão ou gato deve ser feita entre a idade de 3 e 6 meses. Nesse período eles estão naturalmente interessados em outros indivíduos, e a princípio não tem nem muito medo e também não tem naturalmente motivação para agressividade (se considerarmos um cão ou gato saudável, sem distúrbios comportamentais).

Devemos então expor o animal a indivíduos da outra espécie, sempre de maneira positiva e eles mesmos irão ensinar os comportamentos necessários a interação.

É muito importante que a exposição seja feita à indivíduos dóceis e sociáveis, pois da mesma maneira que nessa fase todo aprendizado positivo é fortemente memorizado, experiências negativas geram trauma.

Busque cães ou gatos de amigos e conhecidos, que sabidamente são mansos e sociáveis e leve o filhote para interagir na casa desses indivíduos, bem como convide-os a frequentar sua casa para que interajam com seu filhote em seu ambiente.

Interações físicas entre os animais

As interações entre eles devem ser físicas, portanto devemos permitir que os animais fiquem soltos, no chão, para que se cheirem, corram, brinquem e rolem uns com os outros.

É importante socializar os filhotes com animais de diferentes tamanhos, raças e idades. Portanto devemos expor o filhote a diferentes indivíduos. Veja que o período crítico é relativamente curto, então em 3 meses devemos promover vários momentos diferentes de interações. Todas essas interações devem ser monitoradas, para que possamos educar comportamentos excessivos, e também evitar acidentes.

 

E se o cão ou gato não foram devidamente socializados durante o período crítico? Ainda sim é possível conviver com outros de espécie diferente de maneira amigável?

Felizmente a resposta é sim, é possível! Para esses animais não socializados devemos apresentar o indivíduo da outra espécie sempre fazendo associações positivas.

Devemos descobrir quais são as coisas de que nosso animal mais gosta. Pode ser um determinado alimento, por exemplo.

Nas primeiras vezes em que iremos apresentar o novo amigo, simultaneamente oferecemos aquele alimento favorito. As guias podem ser utilizadas em ambos os animais, caso estes estejam habituados a utilizá-las.

A guia no processo

A guia serve para que possamos ter maior controle e evitar aproximações bruscas.
Para apresentar cães num ambiente de gatos, pode-se manter o cão na guia oferecendo os petiscos favoritos e pedir comandos de obediência. Enquanto isso servimos o alimento favorito do gato sobre um local elevado.

Os gatos se sentem muito mais seguros em locais elevados, pois são arborícolas, ficam mais relaxados de serem apresentados a cães quando podem visualizá-los de cima. Além disso, o local elevado serve como um local seguro aonde o cão não o alcança, caso ele queria cheirá-lo ou se aproximar muito.

É importante lembrar que gatos fazem amizade com novos indivíduos de uma maneira muito mais lenta do que os cães, portanto normalmente leva mais tempo para um gato não socializado aceitar ou buscar interação com um novo cão, do que o contrário. Mas não tem problema nenhum, isso é apenas o comportamento natural da espécie!

Convivência entre animais adultos não socializados

Algumas vezes conseguimos criar uma relação de convivência tranquila, com animais adultos não socializados, na qual ambos convivem no mesmo ambiente sem nenhum conflito, porém sem realizarem brincadeiras e interações juntos.

Isso é muito comum, portanto não devemos nos sentir frustrados caso isso ocorra. O importante é que ambos os indivíduos possam conviver no mesmo ambiente, sem emoções negativas em relação ao outro. O que importa é que, seja com brincadeiras ou não, convivam em harmonia!


 

Viu como é importante e tranquilo criar uma convivência harmoniosa entre cães gatos?
Se ficou alguma dúvida entre em contato conosco e se mantenha atualizado sobre o assunto!

 

Atualizado em: 13/03/2018

Relacionados

bulletOrientação básica para todos os treinos
bulletEnsinar seu cão a sentar sob comando
bulletOrientações sobre caixas de areia para gatos

Entre em contato

[email protected]

curta nossa página no facebook

problemas de comportamento

Conheça os principais problemas de comportamento.

Saiba mais

Conheça o tratamento

Entenda como funciona o tratamento e a forma com que nós trabalhamos.

Saiba mais
2013 - Comportamento animal | Desenvolvido por Out Paper Soluções em Design